quarta-feira, 15 de junho de 2011

Personal KPIs ou KPIs Pessoais

BlackCoupleJPG Olá amigos. Depois de muito tempo afastado do blog decidi voltar a escrever. Nesse período muita coisa passou pela minha vida e me fez pensar em muitas coisas. Uma dessas coisas importantes no qual acho que deveria compartilhar é a questão do desenvolvimento próprio, seja profissional, pessoal, como ser humano, homem, mulher, marido, esposa, etc.

Por essa razão já lanço umas perguntas de cara: você tem feito algo de bom na vida? Tem desempenhado bem sua função no trabalho, em casa, na escola, nos hobbies? Como você sabe se está indo bem ou mal?

Pois é, pode ser fácil responder de imediato mas é difícil provar por A + B o quão bem você está desempenhando certa atividade ou função. E isso, é claro, está diretamente ligado à forma de como você gerencia sua vida (sim, nossa vida é um empreendimento e temos que gerenciá-la. Você é o gerente e o diretor da sua vida.) e conseqüentemente ao seu sucesso.

picture_rockart_critical_success_factorÉ muito comum hoje nas empresas (pelo menos as mais esclarecidas) falar de um assunto meio nebuloso incialmente chamado KPI (Key Performance Indicator) ou Indicador Chave de Desempenho. Afirnal de contas, que raios é isso?
Pra entender o que é um indicador de performance ou de desempenho vou dar um exemplo besta mas eficaz para entender. O seu carro tem um medidor de temperatura do motor certo? Tem também um medidor do nível do óleo, correto? Os pneus do carro tem fissuras que dizem quando está na hora de trocar, concorda?
Ora bolas, podemos dizer que citamos três KPI’s. Esses três  itens monitoram uma parte específica do carro e medem o famigerado desempenho de cada uma dessas partes. Sem essas medidas teríamos sérios problemas ao manejar um carro por aí afora. Ou seja, são três indicadores que nos mostram como aquelas partes estão (boas, ruins, tendendo ao desgaste, intervenção próxima, etc). Através desses indicadores que conseguimos agir de forma antecipada e prevenir que algum problema aconteça.
img_indicator_mainNas empresas não é diferente, existe indicador pra tudo que você imagina, custos, lucro, vendas, mercado, aceitação de um determinado produto, etc. Bem, isso já é bem disseminado no mundo empresarial. Mas o foco aqui hoje não é nas empresas.
Eu já tenho bastante experiência com indicadores e vi essas coisinhas imaginárias resolvendo problemas de grandes dimensões no campo dos negócios e das empresas por isso pensei: “Por que não utilizar essa mesma idéia em nossa vida e nos ajudar a alcançar nossos objetivos pessoais de forma mais clara e objetiva?”
Daí que surgiu a idéia de escrever sobre KPIs pessoais ou Indicadores Chave de Desempenho Pessoal. (Putz, esse post está ficando grande, mas eu chego lá.)

desafiosNão é novidade pra ninguém de que todos têm seus próprios  desafios, missões e objetivos para serem alcançados. Temos também nossos próprios problemas que necessitam de nossa atenção, tudo que nós queremos é contornar da melhor  forma possível e seguir adiante. Tem um camarada que eu não sei o nome que disse: “Se você falha em planejar, você planeja para falhar…”, profundo isso né? Mas faz sentido. Esse ditado é muito aplicável para as pessoas que querem que suas vidas tomem o rumo que desejam mas não tem nenhum plano concreto ou estratégia para fazer isso. Caso queira realizar qualquer coisa sem planejamento é como dar um tiro no escuro. Não importa o quanto a gente resista, para aumentar nossas chances de sucesso nós precisamos planejar, ter objetivos claros e foco no seu objetivo. Mas o que os KPI’s tem a ver com isso? Simples, vou mostrar, mas antes tenha em consideração o seguinte:

1) Desenhe e formule seus objetivos
Obviamente não faz sentido planejar para nada. Por isso precisamos de objetivos, um alvo para ser atingido antes mesmo de se planejar qualquer coisa. Tenha certeza de que esses objetivos não ferem seus valores, sua ética pessoal e profissional, sua cultura ou até mesmo sua religião (é, você deve levar isso em consideração se isso for relevante pra você).

2) É bom conhecer o que compõe um bom KPI
Para desenvolver um bom KPI você precisa saber o que compõe um KPI de verdade, a saber:
- Objetivo: isso te diz o que você quer fazer.
- Medidas: é qual tipo de medida (métrica) você quer usar.
- Meta: o que você quer como produto final, o que você quer conquistar.
- Iniciativa: isso define todas as ações necessárias para  você chegar atingir seu alvo (meta).
KPIs
3) Dividir para conquistar
Se o seu KPI está muito genérico, é preciso dividí-lo em indicadores menores a fim de facilitar o gerenciamento sobre eles. O resultado final será a soma de todos esses indicadores. Ex.: Quero medir o meu desempenho com relaçã o aos meus ganhos financeiros. Ok, esse pode ser um KPI. Se está ganhando mais é porque está bom e menos é porque está ruim. Mas imagina se você tem fontes de renda diferentes por exemplo? Não seria importante medir cada uma dessas fontes? O seu resultado no final seria a soma de tudo.

4) Monitore o KPI
RadialScaleStateIndicatorParece óbvio né, mas não é. Muita gente faz um mapa legal, acha que está tudo bonito, define o que quer medir e tal mas não fica monitorando o desempenho dos seus indicadores. Se você não monitora como vai saber se melhorou ou piorou? Calma, não imagine nada complexo como mapas estratégicos cheios de bolinhas verdes, amarelas e verdes, ou planilhas hiper complexas. Lembre-se que estamos falando da sua vida e não de uma multinacional, então pode ser algo simples, que não vá tomar muito do seu tempo nem fazer dessa atividade um martírio.

success_storiesMas porque as pessoas precisam de KPI’s? Essa é uma pergunta interessante não? Ora, se você tem um KPI, suas ações e resultado de suas ações podem ser medidos e quantificados, transformando as coisas que acontecem com você em números mais palpáveis e menos abstratos. O resultado disso é fazer você ver quais ações você precisa tomar para melhorar sua vida. Outra coisa importante quando você constrói um KPI é determinar em que parte da sua vida você quer monitorar e melhorar, onde você está menos satisfeito. Por exemplo: você está deixando de lado seus amigos e família, comprometendo seu lado social por causa do trabalho? Ou você está sem vida social porque se casou ou entrou num relacionamento sério? Você passa tempo suficiente com seus filhos? Dá a eles a atenção necessária como se fosse o seu trabalho? Você é um bom marido, um bom funcionário e todos te acham boa gente mas você não está satisfeito porque não realizou seus sonhos?
Bem, eu poderia dar vários exemplos mas vamos parar por aqui por enquanto. No próximo post minha intenção é mostrar alguns indicadores pessoais como exemplo e como fazer para monitorá-los. Creio que isso vai ajudar você a criar seus próprios indicadores.

Não esqueça, você é gerente e diretor da sua empresa, é você quem fará a diferença entre a falência e o sucesso.

Abraços e até a próxima!
successful-woman-2-600-x-300-e1286638974945

2 comentários:

  1. Excelente artigo ! Parabéns Armando Arêde

    ResponderExcluir
  2. Ola, tudo bem?
    Queria sua ajuda para diulgação do meu blog, se puder dar uma ajudinha. o glog é:
    galohipocrita.blogspot.com
    meu e-mail> digo-danger@hotmail.com
    Att. Diogo Medeiros

    ResponderExcluir

Comente aqui! Não precisa ser cadastrado.