quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Férias - Viagem aos Estados Unidos e Canadá (Parte 1)


Bem amigos visitantes e seguidores, já vi vários blogs comentando das experiências de pessoas que se aventuraram a viajar para o exterior, bem como suas surpresas e frustrações. Acho que nada mais justo do que também expor minha história, já que cada experiência é única.

Escolhendo o Destino

Ainda por volta de Agosto de 2012, eu e minha esposa decidimos viajar de férias como há muito tempo não fazíamos, arranjamos o período de férias, programamos as datas em nossos trabalhos e pronto, tá aí o ponto de partida. Decidimos tirar férias no início de Junho de 2013, já que é verão em muitos países do hemisfério Norte mas não é Julho onde muita gente viaja por conta das férias escolares, logo decidimos que Junho seria perfeito.

Então, eu e minha patroa sentamos e refletimos. Depois de várias hipóteses e ideias nós decidimos ir para os Estados Unidos e Canadá.

Temos bons amigos em Calgary, no Canadá, estávamos com saudades e decidimos que íamos visitá-los mas como já estivemos lá antes, decidimos também conhecer outros lugares. Bem, sendo assim decidimos ficar uma semana em Seattle, WA para conhecer a cidade e também locais circunvizinhos como Forks (cidade onde foi gravado o filme Crepúsculo) e também Vancouver no Canadá. Depois dessa semana pegaríamos o avião para Calgary onde ficaríamos mais duas semanas.

O Passaporte

Nós já viajamos juntos e nosso passaporte era válido até julho de 2013. Todos os vistos estavam vencidos e precisávamos tirar tudo de novo.

Minha brilhante ideia: "Ora, vou tirar o visto americano, depois o canadense e então, quando estiver próximo da viagem eu tiro um passaporte novo." (Viagem em Junho e passaporte vencia em Julho).

Bem, de todos os despachantes e especialistas que conversamos, mais as pesquisas na internet recomendaram tirar passaporte novo antes de submeter o visto, ou seja, primeiro furo no planejamento. Lá vamos nós tirar um passaporte novo. Isso já era meado de Setembro de 2012.

Detalhe: a Polícia Federal estava em greve no Rio de Janeiro e tivemos que marcar para tirar o passaporte na cidade de Volta Redonda, interior do Estado.

Como não queríamos arriscar perder tempo depois no processo de visto então lá fomos nós tirar passaporte novo.

Depois de preencher o formulário da DPF, pagar a taxa e marcar a data pra tirar duas semanas depois, fomos nós para Volta Redonda, dia 09/10, para coletar a foto, impressão digital, etc.

Minha surpresa: o nosso passaporte, ainda na data de validade mas sem vistos válidos fica retido pela Polícia Federal para incineração. Até chegamos a questionar, mas não tinha jeito, lá ficaram nossos passaportes com todos os vistos vencidos e carimbos de viagens anteriores, que pena, tinha tanto carinho por aquela cadernetinha azul. Apenas passaportes com vistos válidos ou passaportes já vencidos são devolvidos. Não disseram a razão, só que é assim.

O Visto Americano

Tão logo submetemos o passaporte já começamos a pesquisar sobre o visto. Incrível a quantidade de informação e blogs sobre o assunto. Muitos estão desatualizados mas a maioria foi bastante útil. Uma coisa que fiquei encasquetado era o fato de não apresentar passaporte antigo poderia pesar negativamente na hora de tirar o visto para os Estados Unidos. Com essa minhoca na cabeça, torci por nosso passaporte estar lá quando fossemos pegar o novo. A menina que nos atendeu muito gente boa, pegou nosso passaporte antigo (Ufa! Ainda estava lá!) e deixou a gente tirar foto de tudo. Dica: tire cópia do seu passaporte de todas as folhas relevantes antes de renovar e guarde.

Com o passaporte em mãos no dia 09/10 fomos pra casa para dar entrada no visto. Preenchemos o famigerado formulário DS-160 com um monte de informação. O formulário leva em torno de 20 a 30 minutos para ser preenchido caso você tenha todas as informações em mãos. Eu demorei uns dois dias porque não tinha foto para fazer upload. Sim, tem que enviar uma foto do "tipo" 3x4 no formulário. O sistema eletronicamente valida se a foto é aceita ou não, nada demais.

Eu e minha esposa fizemos aplicações individualmente mas juntos, um do lado do outro, e então, para nossa surpresa: as perguntas para ela e para mim começaram a ficar diferentes, tinha opções no meu formulário que não apareciam pra ela. Tentamos trocar de máquina, reiniciar o computador, limpar cache, mas nada. Estava diferente mesmo. Bem, demos andamento assim mesmo respondendo tudo que era pedido. Fiquei intrigado inicialmente mas o DS-160 gerou a página de confirmação pra mim e pra ela. Então fiquei tranquilo. Dica: responda tudo de forma clara, objetiva e não minta nunca.

Engraçado é que é necessário entrar em outra página para agendar a entrevista depois que o formulário é enviado. Entramos, seguimos as intruções e mais uma intriga: a descrição do visto B2 estava "Tratamento médico" e vi no formulário DS-160 que B2 era tanto tratamento médico quanto férias e turismo. Inicialmente achei esquisito ter só tratamento médico como descrição, mas enfim, selecionei B2 conforme o DS-160 e tudo certo. Pagamos e fomos levados para a página da entrevista onde agendamos tudo. Você pode pagar com cartão de crédito ou boleto bancário. Caso pague com boleto é preciso esperar uns dois dias para eles acusarem o recebimento e aí você pode agendar a entrevista, caso seja com cartão de crédito o agendamento pode ser feito em seguida, na hora.

Para o visto americano é necessário dois agendamentos, um para coleta biométrica no CASV e outro para a entrevista no consulado. Eu e minha esposa agendamos juntos, dia 17/10 no CASV e dia 18/10 no consulado americano. Bem rápido visto que terminamos o preenchimento do formulário no dia 15/10.

Coleta Biométrica no CASV

Bem, no dia 17 fomos para o CASV no Humaitá, Rio de Janeiro. Local fácil de chegar, bastante informação ao redor e os funcionários são muito atenciosos, educados e te orientam claramente sobre todos os procedimentos. Chegando lá, surpresa! Minha esposa havia grifado algumas frases no cartão de confirmação do DS-160 com o marcador de texto e como esse é um documento oficial isso era considerado rasura. Fica outra dica, nunca rasure nenhum documento! Mesmo impresso por você mesmo e principalmente o cartão de confirmação do DS-160. Resultado: não pudemos fazer a coleta. Como tínhamos agendado para as 16:30 e chegamos às 15:00 ainda dava tempo de sair, imprimir o cartão de novo e voltar.

Logo na saída do CASV tinha um homem mal vestido e acompanhado de outros elementos sentados na calçada perguntando: "Precisa de impressão?" Nossa! Esses caras leem a mente da gente. Eu disse sim e ele nos encaminhou para uma cabine de um chaveiro minúscula em cima da calçada. Perguntamos ao "chaveiro" o preço de impressão. O garoto com cara de fome olhou para minha esposa e respondeu: "É 30 reais senhora." Não preciso nem falar da cara de assustada dela com o preço né. De cara neguei a oferta e já fui saindo. Ele ainda tentou segurar a gente oferecendo por 20 reais, mas fui energético em negar o absurdo dele e saímos dali. Fala sério, 20 reais por uma página impressa. Deu vontade de chamar a polícia para acabar com esse comércio parasitário aproveitador das necessidades dos outros.

Saímos do local e fomos caminhando sentido Botafodo e em uns 500 metros dali, depois de um posto de gasolina tinha uma papelaria que faz serviço de impressão. Cobraram 70 centavos por página mais um real de acesso à internet. Pagamos no final 2,40 reais. Preço honesto e bem próximo ao local. Logo fica a dica: não aceite serviços desses caras, não alimente esses aproveitadores. Sempre tem uma saída.

Voltamos tranquilamente para o CASV, agora com a página da minha esposa impressa e não rasurada. Passamos pelo "chaveiro" e vimos um senhor simpático e com seu filho adolescente imprimindo com o aproveitador. Pena que ele já tinha pago, se eu tivesse chegado antes não teria deixado eles serem extorquidos dessa forma. Mas eu cheguei tarde, que pena.

Após voltarmos para o CASV, entramos, fomos atendidos com muita presteza e ainda antes do horário, foi tudo rápido e tranquilo. Eles coletam suas impressões digitais das duas mãos e tiram uma foto sua. É bom pentear os cabelos nesse dia. :P Mulheres que gostam de florear os cabelos é bom se prepararem. A foto precisa mostrar bem o rosto, então eles pediram pra minha esposa passar os cabelos por trás das orelhas. Nem preciso falar que ela não gostou né, sabe como é mulher. :/

A Entrevista no Consulado

Bem, depois de concluída a coleta no CASV esperamos até o dia seguinte para a entrevista agendada para o primeiro horário do dia 18/10, 7:30am. Chegamos às 7:10. Já tinha uma fila bem grande no consulado do lado de fora esperando para entrar. Dica: chegue cedo, antes do seu horário agendado. A minha sogra nos acompanhou até lá, mas daí uma surpresa: acompanhantes não entram, apenas quem está tirando o visto, logo ela ficou do lado de fora do prédio. Chegando ao consulado mais comércio paralelo parasitário, todo mundo se oferecendo para guardar aparelhos eletrônicos cobrando 5 reais cada aparelho. Uma facada. Então aí vai uma dica valiosa. NÃO LEVE APARELHOS CELULARES, IPOD, NOTEBOOK, IPAD, NADA. O consulado não dispõe de guarda-volumes e não guarda nada pra você. Ou confia nos "prestadores de serviço" e gasta uma grana ou não entra. Sorte que minha sogra foi e guardou todos os aparelhos pra gente. Pena que esqueci um IPOD na minha mochila, resultado: barrado! O segurança me mandou voltar, deixar o aparelho e retornar. Minha sogra tinha saído dali de perto para ir ao banheiro, resultado: tive que pagar e confiar no "prestador de serviço". Ainda bem que foi só 5 reais. Na saída eles devolveram o aparelho direitinho.

Entrando no consulado eles orientam bem as pessoas, tudo é muito organizado, mesmo com muita gente. Você não espera muito e o processo flui bastante. Os agentes consulares ficam em cabines e vão chamando um a um. Famílias e casais podem entrar juntos.

Chegou a hora temida, a entrevista! Depois de uma fila grande mas que anda bem rápido. Fomos recebidos por um americano (provavelmente, o sotaque era forte) muito simpático e educado e eis as perguntas:

- Vocês são casados?
- Em que vocês trabalham?
- Já viajaram para fora do Brasil?
- Para onde vão?
- Por que escolheram esse lugar?

Depois de alguns segundos digitando no computador ele pede para coletar as impressões digitais nossas.

Mais alguns segundos que parecem uma eternidade e então o agente responde: "Ok, vocês foram aprovados. Boa viagem."

Deixamos nosso passaporte lá e fomos embora e estamos aguardando ele chegar ao endereço que indicamos.
 
Dica: Fique tranquilo, alimente-se bem antes de ir e vá ao banheiro, essas coisas. Para estar relaxado na hora da entrevista. Leve documentação que suporte o que você preencheu no formulário (renda, laços sociais, etc). Não precisa levar foto, só a coleta no CASV basta. Na hora da entrevista responda com verdade e apenas o que lhe for perguntado.

Bem, a jornada continua, ainda faltam alguns passos pra chegar lá. Vou atualizando vocês. Depois vou postar como foi tirar o visto Canadense.

Quem tiver dúvidas pode deixar suas perguntas à vontade.